Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Precisando do nosso logo? Baixe-o em um dos seguintes formatos:
Vetorial (.svg)|Rasterizado em alta resolução (.jpg)|Ícone (.ico)
Obs.: não utilize nossa marca sem autorização.
Feito!
Erro!

Esqueci minha senha
Ouça ao vivo
Logo Google play-50-28Baixar App p/ AndroidLogo apple itunes-50-30Baixar App p/ iOs

Ringo Starr diz que era mediador em brigas entre os Beatles

Anterior ▲Próximo ▼

“Se havia uma explosão dentro dos Beatles, normalmente nos reconciliávamos na minha casa“, disse o músico

 
« Última» Primeira
ImprimirReportar erroTags:terra, fenômeno, goza, sucedida, carreira, solo, relembrou e época359 palavras5 min. para ler
Ringo Starr diz que era mediador em brigas entre os Beatles
Ver imagem ampliada
O ex-Beatle Ringo Starr disse na última sexta-feira (3) que sente saudade de seus “irmãos“ da icônica banda, tem “orgulho“ das músicas que fizeram, que a princípio foi rejeitada pelas gravadoras, e que exercia o papel de mediador das brigas entre os integrantes do quarteto.

Em declarações à BBC Rádio 4, por conta do lançamento de seu disco Postcards from Paradise , Ringo explicou quando surgiam os problemas entre os Beatles, eles eram resolvidos em sua casa. “Estava em um grupo com três irmãos. Sim, sinto saudades, não tem como não sentir saudades de seus irmãos“, declarou à emissora.

Embora Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e ele mesmo tinham uma relação muito estreita, às vezes havia tensões, relatou o cantor e baterista de 74 anos. “Eu era capaz de manter a paz. Se havia uma explosão dentro dos Beatles, normalmente nos reconciliávamos na minha casa, era assim“, manifestou.

“Todos tínhamos personalidade. Éramos quatro irmãos. Queríamos o bem um dos outros, mas às vezes a gente se levanta de mau humor em uma manhã, e isso ultrapassa um limite e acaba em discussões“, declarou o baterista.

Ringo, que, como Paul goza de uma bem-sucedida carreira solo, relembrou a época em que as gravadoras rejeitavam a música do quarteto de Liverpool, que se tornou um fenômeno de massas entre 1962 e 1970, quando se separaram.

“Demonstramos que eles estavam equivocados, que a música é mais importante do que o nome. Fizemos música muito boa e ainda estou muito orgulhoso disso“, afirmou Ringo, que junto a McCartney são os únicos Beatles vivos, após o assassinato de John Lennon em 1980 e a morte por conta de um câncer de George Harrison em 2001.

Sobre seu último álbum, que foi apresentado em 31 de março, Ringo explicou que é como “uma autobiografia“, que preferiu contar em um disco ao invés de escrevê-la em papel.

Postcards from paradise , onde canta e toca bateria, teclado e o guitarra , foi gravado no estúdio pessoal do ex-Beatle em Los Angeles (Estados Unidos), junto com os componentes da banda All Starr Band.

Ringo publicou cinco trabalhos desde 2005: Choose Love (2005), Liverpool 8 (2008), Y Not (2010) e Ringo 2012 (2012), além de Postcards from Paradise.

Fonte: Terra


Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Texto curta nosso site.PNG

Patrocinadores

UnoChapecóUnimed Chapecó