Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Precisando do nosso logo? Baixe-o em um dos seguintes formatos:
Vetorial (.svg)|Rasterizado em alta resolução (.jpg)|Ícone (.ico)
Obs.: não utilize nossa marca sem autorização.
Feito!
Erro!

Esqueci minha senha
Ouça ao vivo
Logo Google play-50-28Baixar App p/ AndroidLogo apple itunes-50-30Baixar App p/ iOs

Fotos inéditas de Johnny Cash na prisão de San Quentin

Anterior ▲Próximo ▼

As fotos, nunca antes reveladas até então registram a gravação de um dos álbuns ao vivo mais renomados da história.

 
« Última» Primeira
ImprimirReportar erroTags:sentiu, casa, fosse, próprios, detentos, ocasião, apresentou e hora318 palavras4 min. para ler
Fotos inéditas de Johnny Cash na prisão de San Quentin
Ver imagem ampliada
Dez fotografias inéditas de Johnny Cash em San Quentin Prison foram divulgadas. As fotos, nunca antes reveladas até o dia de ontem (04), registram a gravação de um dos álbuns ao vivo mais renomados da história.

A apresentação, que se transformaria no álbum Johnny Cash Live At San Quentin - platina triplo em 2003 – aconteceu na prisão de segurança máxima de San Quentin, situado ao norte de San Francisco, na Califórnia, em 24 de fevereiro de 1969. Um ano antes, Cash já gravara o também famoso Live at Folsom Prison, onde interpretou a homônima canção ao vivo, no próprio local, para delírio dos presos e, posteriormente, dos fãs.

Em San Quentin não foi diferente. A apresentação foi um sucesso de público, vendas, fãs e crítica. Johnny Cash, na década de 60, se tornara de certa forma um dos ícones para os norte-americanos que viviam encarcerados. Típico cidadão passional, encrenqueiro, fora da lei e religioso. Justamente na prisão, Cash mostra uma das facetas mais cruas e selvagens de toda a sua polêmica carreira musical.

Muito à vontade, não é exagero o que muitos historiadores escreveram ao longo dos anos, que Johnny Cash se sentiu em casa e, de certa forma, como se fosse um dos próprios detentos de San Quentin.

Na ocasião, Johnny Cash apresentou-se durante mais de uma hora, junto de June Carter e família, Carl Perkins, The Statle Brothers, Bob Wootton, W.S. Holland e Marshall Grant.

A versão original de Live at San Quentin, possui apenas 10 músicas por questões de espaço no disco. Outras reedições foram lançadas com o passar dos anos, incluindo uma versão em CD, que possui 18 faixas. A clássica A Boy Named Sue foi interpretada de forma espetacular nessa prisão e rendeu a Johnny Cash o Grammy de melhor performance masculina de country ao vivo.

As 10 fotos a seguir foram extraídas dos arquivos da ITV/Rex Features e trazidas ao público pela Sonic Editions

Fonte: La Parola



Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Texto curta nosso site.PNG

Patrocinadores

UnoChapecóUnimed Chapecó