Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Precisando do nosso logo? Baixe-o em um dos seguintes formatos:
Vetorial (.svg)|Rasterizado em alta resolução (.jpg)|Ícone (.ico)
Obs.: não utilize nossa marca sem autorização.
Feito!
Erro!

Esqueci minha senha
Ouça ao vivo
Logo Google play-50-28Baixar App p/ AndroidLogo apple itunes-50-30Baixar App p/ iOs

De comédias a dramas, conheça os filmes do 44º Festival de Gramado

Anterior ▲Próximo ▼
 
« Última» Primeira
ImprimirReportar erroTags:ex, acontecido, olimpio, nunes, mauricio, mágico, lemos e naquela581 palavras10 min. para ler
De comédias a dramas, conheça os filmes do 44º Festival de Gramado
Ver imagem ampliada
Com 13 longas em disputa, divididos em títulos nacionais e latinos, começou nesta sexta-feira (26) a 44ª edição do Festival de Cinema de Gramado, na serra gaúcha. Ao todo, serão exibidos 49 filmes, entre curtas e longas-metragens, no telão do Palácio dos Festivais. A mostra competitiva acontece até o dia 3 de setembro, data da premiação. Obras brasileiras e estrangeiras foram selecionadas por um trio de curadores, entre um total de 931 produções inscritas.

O pontapé inicial foi dado em grande estilo: a atriz Sônia Braga que recebeu o Troféu Oscarito, a principal honraria de Gramado, na noite de ontem, sexta (26). Logo após, foi exibido “Aquarius”, do diretor Kleber Mendonça Filho, o representante do Brasil no último Festival de Cannes. Hors-concours, o filme era um dos mais aguardados do ano e foi estrelado pela homenageada da noite.

- Serviço
44ª Festival de Cinema de Gramado
Data: De 26 de agosto a 3 de setembro
Onde: Palácio dos Festivais (Av. Borges de Medeiros, 2697)
Quanto: De R$30 (sessão) e R$ 100 (premiação)

Todos os filmes da mostra competitiva

Longas-metragens brasileiros
- “Barata Ribeiro, 716“ (RJ), de Domingos Oliveira
- “El Mate“ (SP), de Bruno Kott
- “Elis“ (SP), de Hugo Prata
- “O Roubo da Taça“ (SP), de Caíto Ortiz
- “O Silêncio do Céu“, (SP), de Marco Dutra
- “Tamo Junto“ (RJ), de Matheus Souza

Longas-metragens estrangeiros
- “Guarani“ (Paraguai/Argentina), de Luis Zorraquín
- “Campaña Antiargentina“ (Argentina), de Ale Parysow
- “Carga Sellada“ (Bolívia, México, Venezuela e França), de Julia Vargas
- “Espejuelos Oscuros“ (Cuba), de Jessica Rodrigues
- “Esteros“ (Argentina/Brasil), de Papu Curotto
- “Sin Norte“ (Chile), de Fernando Lavanderos
- “Las Toninhas Van al Leste“ (Uruguai/Argentina), de Gonzalo Delgado e Verónica Perrotta

Curtas-metragens brasileiros
- “A Página” (SP), de Guilherme Andrade
- “Aqueles Anos em Dezembro” (SP), de Felipe Arrojo Poroger
- “Aqueles Cinco Segundos” (MG), de Felipe Saleme
- “Black Out” (PE), de Adalmir da Silva, Felipe Peres Calheiros, Francisco Mendes, Jocicleide Valdeci de Oliveira, Jocilene Valdeci de Oliveira, Martinho Mendes, Paulo Sano e Sérgio Santos
- “Deusa” (SP), de Bruna Callegari
- “Horas” (RS), de Boca Migotto
- “Ingrid” (MG), de Maick Hannder
- “Lembranças do Fim dos Tempos” (SP), de Rafael Câmara
- “Lúcida” (SP), de Fabio Rodrigo
- “Memória da Pedra” (BA), de Luciana Lemos
- “O Ex-Mágico” (PE), de Mauricio Nunes e Olimpio Costa
- “O Que Teria Acontecido ou Não Naquela Calma e Misteriosa Tarde de Domingo no Jardim Zoológico” (RJ), de Gugu Seppi e Allan Souza Lima
- “Rosinha” (DF), de Gui Campos
- “Super Oldboy” (SP), de Eliane Coster

Curtas-metragens gaúchos
- “A Rua das Casas Surdas” (Porto Alegre), de Flávio Costa e Gabriel da Fonseca Mayer
- “Another Empty Space” (Porto Alegre), de Davi de Oliveira Pinheiro
- “Às Margens” (Porto Alegre), de Boca Migotto
- “As Três” (São Leopoldo), de Elena Sassi
- “Bandidos Desalmados” (Porto Alegre), de Zaracla
- “Carol” (Porto Alegre), de Mirela Kruel
- “Dia dos Namorados” (Porto Alegre), de Roberto Burd
- “Escape” (Porto Alegre), Jonatas Rubert
- “Escotofobia” (Porto Alegre), de Rafael Saparelli
- “Horas” (Porto Alegre), de Boca Migotto
- “Inatingível” (Porto Alegre), de Rodolfo de Castilhos Franco
- “Interrogatório” (São Leopoldo), de Raul Fontoura
- “Lipe, Vovô e o Monstro” (Porto Alegre), de Felippe Steffens e Carlos Mateus
- “Mundo de Wander” (Porto Alegre), de Lisandro Santos
- “O Jardim dos Amores de Woody Allen” (Porto Alegre), de Gustavo Spolidoro
- “Objetos” (Porto Alegre), de Germano de Oliveira
- “Outono Celeste” (Pelotas), de Yuri Minfroy
- “Pobre Preto Puto” (Santa Cruz do Sul), de Diego Tafarel
- “Quando Pisei em Marte” (Pelotas), de Analu Favretto e Taís Percone
- “Sesmaria” (Pelotas), de Gabriela Richter Lamas
- “Venatio” (Canoas), de Ulisses da Motta
- “Vento” (Porto Alegre), de Betânia Furtado

Fonte: G1

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Texto curta nosso site.PNG

Patrocinadores

UnoChapecóUnimed Chapecó